Lean BA em Cursos Acadêmicos

Nos sentimos honrados de ver a disciplina Lean Business Analysis sendo incorporada em diferentes programas de Pós-Graduação de reconhecidas instituições de ensino brasileiras. Isso se deve a crescente importância dos temas Métodos Ágeis e Análise de Negócios na formação dos profissionais de gestão e tecnologia do século XXI. Confira as instituições e os cursos que já contam com a abordagem Lean Business Analysis em suas grades curriculares:

INSTITUIÇÃO CURSO NÍVEL DISCIPLINA CH
UniRitter
Porto Alegre, RS
Tecnologias Aplicadas a Sistemas de Informação com Métodos Ágeis Lato sensu  Lean Business Analysis 36h
UNISC
Santa Cruz do Sul, RS
Tecnologia da Informação – Aplicação Orientada por Processos de Negócio Lato sensu Análise de Negócios 20h
IMED
Passo Fundo, RS
Tecnologia da Informação – Gestão de Projetos Lato sensu Análise de Negócios
e Gestão Ágil
24h
CESUSC
São Paulo, SP
Tecnologia da Informação – Gestão e Desenvolvimento Ágil de Produtos Lato sensu Lean Business Analysis 30h

OBSERVAÇÃO: No momento, somente o idealizador e representante da metodologia Lean Business Analysis no Brasil, o consultor e professor Luiz Cláudio Parzianello, está apto a ministrar este conteúdo em programas de pós-graduação. Esperamos poder ampliar nossa equipe de professores e disseminar os conceitos e práticas da Lean Business Analysis no maior número de universidades no Brasil e no exterior.

PLANO DE ENSINO DE REFERÊNCIA PARA TI (UniRitter – 36h)

OBJETIVO GERAL

Desenvolver novas capacidades de análise, planejamento e resolução de problemas no nível de negócio em profissionais que atuam em projetos de Tecnologia da Informação, tendo como base a Análise de Negócios, o Pensamento Enxuto (Lean) e os valores e princípios do Manifesto Ágil.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

  1. Conhecer novos modelos e abordagens para entender o escopo da transformação de um negócio ou ambiente alvo de um produto de software.
  2. Conhecer novos modelos e abordagens para entender de forma rápida e efetiva o escopo do produto de software.
  3. Conhecer novas premissas que podem simplificar o planejamento e controle dos processos e projetos de software.
  4. Praticar modelos de análise no contexto dos itens anteriores.
  5. Consolidar habilidades básicas de análise de negócios para desenvolver um Business Case adequado às necessidades dos projetos de software (apresentar o valor de negócio, os cenários da transformação e os riscos associados).

PROGRAMA E CRONOGRAMA:

  • Aula #1 (4h) – Boas-vindas, Apresentação do professor, alunos e disciplina, Palestra e debates sobre os desafios empresariais do Século XXI, Introdução aos Métodos Ágeis na visão de negócios.
  • Aula #2 (4h) – Introdução a Análise de Negócios, Pensamento Enxuto, Análise de Negócios Ágil e Lean Business Analysis, Formação de grupos de trabalho e definição dos temas para os trabalhos de conclusão.
  • Aula #3 (4h) – Visão geral do Business Analysis Body of Knowledge (BABOK), Introdução a Requisitos (Negócio, Partes Interessadas e Solução – Funcionais e Não funcionais), hipóteses e regras de negócio, Técnicas de elicitação e colaboração, percepção humana e metamodelo (perguntas de precisão).
  • Aula #4 (4h) – Workshop de Elaboração de Business Cases: Análise do problema e suas causas, Abordagens da solução e riscos, Estratégia de Transformação, Project Story (A3 Business Case).
  • Aula #5 (4h) – Workshop de Roadmaps de Negócio: A técnica OKR – Objectives and Key Results, Mapeamento de Histórias de Negócio e Usuário (Business & User Story Mappings).
  • Aula #6 (4h) – Workshop de Desenvolvimento de Requisitos: Anatomia das User Stories, Prototipação e Critérios de Aceitação, 3Cs, Forma Canônica, SMART, Invest.
  • Aula #7 (4h) – Workshop de Gerenciamento de Backlog: Itens de Backlog e seus atributos, Organização e Priorização, Ferramentas de Apoio.
  • Aula #8 (4h) – Técnicas e modelos adicionais de Análise de Negócio.
  • Aula #9 (4h) – Apresentação dos trabalhos e avaliação geral.

METODOLOGIA

Este curso é ministrado na forma de aulas expositivas (70%), sustentadas por slides e diagramas feitos em quadro / flip chart, intercaladas com a discussão de problemas reais e a realização de atividades práticas em grupo (30%). São formados grupos de trabalho de até 5 participantes durante as aulas para analisar em profundidade os cenários de seus próprios ambientes de trabalho. É conveniente que os grupos dediquem algum tempo fora do horário de aula para evoluir o trabalho a ser apresentado por todos no último encontro. Recomenda-se uma dedicação semanal adicional de 1h para os integrantes dos grupos. O aluno também deverá realizar leituras complementares (bibliografia, artigos e sites) caso deseje aprofundar seus conhecimentos e assimilar o conteúdo apresentado.